Compartilhe
facebook twitter gplus

Lisboa em família

06/06/2023

Visitar a capital de Portugal é um programa imperdível para famílias com crianças e adolescentes. Confira nosso pocket guide e as principais experiências desse roteiro sob medida. Lisboa não costuma ser o primeiro destino que vem à mente para famílias que viajam com crianças e adolescentes. Contudo, a capital portuguesa e seus arredores têm múltiplos atrativos para esse público. Na verdade, é possível fazer um longo roteiro apenas com programas lúdicos, educativos e de aventura, totalmente integrados à vida e à cultura de Portugal. É o caso, por exemplo, dos diversos espaços que celebram a apaixonante relação lusitana com o mar, a exemplo do Aquário Vasco da Gama e da Fragata D. Fernando II e Glória. A vida animal, do mar, da terra e do ar convida a passeios de barco para avistar golfinhos e flamingos e a safáris em zoos preocupados com a consciência ambiental.

 

Histórias de reis e rainhas em castelos medievais e suntuosos palácios históricos também fazem brilhar os olhos da garotada, que se sentem em um verdadeiro conto de fadas em monumentos como o Palácio Nacional de Mafra e o Castelo de São Jorge. E por que não investir em circuitos de diversão em meio à natureza ou em espaços interativos e com exposições imersivas? Seja qual for a escolha da programação, o certo é que não apenas as crianças vão se divertir em Lisboa: os pais, irmãos, avós e tios, com certeza, vão aprovar e querer voltar!

Palácio Nacional de Sintra, em meio a floresta.

1 ADVENTURE PARK

TRAVESSIA SOBRE ÁRVORES

“Trilhas” de arvorismo com diferentes níveis de obstáculos são o mote desse parque ao ar livre. Para crianças entre 6 e 12 anos, a Pequena Floresta tem 15 desafios a 8 metros de altura do chão e uma tirolesa de 50 metros. Já adolescentes e adultos se divertem no Mega Circuito, um dos maiores percursos de arvorismo da Península Ibérica, com 44 plataformas suspensas na copa das árvores, a 14 metros de altura, e tirolesa de 200 metros. O arremate fica por conta de atividades como canoagem, trekking, minigolfe e jogos de combate a laser.
 

2 TAPADA NACIONAL DE MAFRA

UM PALÁCIO NA FLORESTA

Patrimônio Mundial da Unesco desde 2019, a floresta de 833 hectares reúne impressionante biodiversidade de flora e fauna na freguesia de Mafra. É o point de famílias na primavera, com piqueniques, passeios de bicicleta e caminhadas. A visita deve incluir o Palácio Nacional de Mafra, formado pelo paço real, pela basílica e pelo convento: encomendada pelo rei João V, no século 17, a construção palaciana tem como destaque a belíssima biblioteca iluminista, com mais de 30 mil livros. Curiosidade: era um dos lugares preferidos do rei D. João VI, monarca responsável pela vinda da família imperial para o Brasil.

Circuito de arborismo "Pequena Floresta", no Adventure Park, em Portugal.

3 JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA

MUNDO ANIMAL
O zoo centenário, inaugurado em 1884 e instalado na Quinta das Laranjeiras desde 1905, concentra mais de 2 mil animais de aproximadamente 300 espécies, entre mamíferos, aves, répteis e anfíbios, e inclui exemplares da fauna brasileira, como a arara-azul e o mico-leão-dourado. Em tempos modernos, o passeio não se limita a ser uma mostra de animais: assume, também, papel socioambiental educativo, a exemplo do programa “À noite no zoo”, que permite pernoitar, com direito a encontro com tratador de felinos no jantar e apresentação de golfinhos no desjejum.

 

4 BADOCA SAFARI PARK
NA SAVANA AFRICANA

A área de 90 hectares em Vila Nova de Santo André recria a atmosfera dos safáris africanos. Conta com 600 animais de 80 espécies, desde búfalos, gnus, zebras e girafas até animais exóticos, como calaus e suricatas – oportunidade para as crianças conhecerem de perto o Zazu e o Timão, de O Rei Leão. O parque ainda oferece experiências exclusivas, como o treinamento de falcoaria, para adestrar águias, falcões, abutres, bufos e corujas em voo livre.
 

5 MONTE SELVAGEM

RESERVA ANIMAL

Em Lavre, a cerca de uma hora de Lisboa, o parque abriga mais de 300 animais, de 70 espécies selvagens e domésticas, de zebras, lêmures e crocodilos a cabras, porcos e até galinhas. Nenhum deles foi coletado de seu habitat natural, apenas de outros parques ou fruto de confisco, o que evidencia que o zoo é bastante ligado à ética animal. Lúdica, a ambientação inclui casa na árvore, tirolesas, um safári sobre trator e outros divertimentos.

Entrada para o jardim zoológico de Lisboa, Portugal

Texto por Fernando M. Torres

0 Comentário