Compartilhe
facebook twitter gplus

Qatar: um show de arquitetura

10/08/2022

Entre seus destaques arquitetônicos, o deslumbrante Museu Nacional do Qatar: o premiado arquiteto Jean Nouvel recria as formações de cristal e areia conhecidas como “rosas do deserto”, engendrando um edifício de discos entrelaçados. Não bastasse, a construção está ao redor do palácio original do xeique Abdullah Bin Jassim Al-Thani, que sediou o governo do país por 25 anos. Não menos impressionante é o Museu de Arte Islâmica, desenhado pelo arquiteto Ieoh Ming Pei, autor da pirâmide de vidro do Louvre. A propriedade se inspira na mesquita egípcia Ahmad Ibn Tulun, datada do século 9, com motivos geométricos, arcos e elementos de arquitetura contemporânea.
Apelidado de “Diamante do Deserto” pelo desenho geométrico achatado, em forma de diamante, o estádio Education City integra o campus da Fundação Qatar, que reúne sete universidades – o complexo ainda abriga a Biblioteca Nacional, também em referência a um diamante translúcido. No topo de uma colina, a mesquita Imam Abdul Wahhab, conhecida como a Grande Mesquita do Estado, entrelaça a tradição islâmica a traços arquitetônicos contemporâneos. O templo em arenito, inaugurado em 2011, é o maior do Qatar, com 93 cúpulas e vista para o horizonte de Doha.

A grande Mesquita Imam Abdul Wahhab.

Qatar + Arquitetura + Futebol
Outras atrações que merecem destaque, são os estádios de futebol desse destino icônico. Sede da Copa do Mundo FIFA de 2022, o Qatar ama futebol tanto quanto ama arquitetura. Depois de 12 anos de preparo, o país apresenta oito estádios ultra modernos e de design magnético. Entre eles, o Al Janoub, na cidade de Al Wakra, a 15 minutos de carro de Doha. Desenhado pela arquiteta iraniana Zaha Hadid, o complexo tem inspiração nos barcos que navegavam o Golfo Pérsico, e sua iluminação representa pérolas, parte integrante da antiga economia do país.

Estádio Al Janoub, na cidade de Al Warka.

Uma ênfase especial no estádio Al Thumama. Seu autor, o renomado arquiteto catariano Ibrahim Mohammed Jaidah, buscou referências no gahfiya, gorro muito usado pelos homens nos países árabes. Em Al Khor, cidade costeira, o Al Bayt é totalmente coberto por um teto de dossel retrátil, que recria as bayt al sha'ar, tendas usadas pelos beduínos para acampar no deserto. Com capacidade para 60 mil pessoas e um sistema de refrigeração autossustentável, a arena vai sediar a partida inaugural do Mundial. Ainda em construção e assinado pelo estúdio espanhol Fenwick Iribarren, o revolucionário Stadium 974 está sendo projetado a partir de contêineres marítimos coloridos e, ao fim do evento, será totalmente derrubado, para se transformar em área pública de lazer em frente ao mar de Doha.

Estádio Al thumama, projetado a partir de contêineres marítimos.

Texto e pesquisa por: Fernando M. Torres


Fale com um consultor Teresa Perez a comece a planejar a viagem.

0 Comentário