Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Ushuaia - Esqui no fim do mundo

10/04/2018
Farol no Canal de Beagle
Em Ushuaia, experts e iniciantes aproveitam as pistas de Cerro Castor

Estações de esqui de alto nível e paisagens fascinantes fazem da América do Sul uma alternativa interessante à tradição europeia ou norte-americana dos
esportes de inverno. E nem é preciso cruzar continentes para aproveitá-las.

 

A temporada de esqui na América do Sul começa em junho, com promessa de muita neve nas estações do continente. Se você já tem intimidade com o mundo do esqui, Portillo, Valle Nevado, Corralco, Bariloche ou Ushuaia são nomes familiares. Estas são algumas das estações de esqui mais importantes e badaladas da América do Sul. Chile e Argentina concentram o que de melhor o hemisfério sul tem a oferecer nos esportes de inverno e são destinos obrigatórios tanto para quem está dando os primeiros passos sobre a neve quanto para quem busca desafios constantes nas pistas do planeta. Das vantagens de esquiar nos resorts de inverno sul-americanos estão a proximidade com o Brasil. 

 

Em Ushuaia, na Argentina, um outro ingrediente é motivo especial para a viagem. Os parques e reservas naturais que estão na região dos resorts têm muito a oferecer em atividades, contato com a natureza e paisagens fascinantes, não deixando ninguém parado e aliando um ar poético ao universo de aventura e emoção comum aos esportes de inverno.

Na região de Ushuaia e próxima às áreas de esqui de Cerro Castor, a Reserva Natural Cerro Alarkén é um santuário ecológico cheio de paisagens de tirar o fôlego. Em mais de 100 hectares de bosques preservados, os mirantes com vistas panorâmicas da baía de Ushuaia e do Canal de Beagle são perfeitos para fotos maravilhosas. Um lugar especial, que está a poucas horas de voo do Brasil. Não é difícil caminhar por Ushuaia e ouvir um morador local falando “bem-vindo ao fim do mundo”. O centro urbano mais ao sul do planeta é conhecido como a terra do fim do mundo justamente por estar tão distante. Para se ter uma ideia, a cidade de arquitetura charmosa e colorida está apenas 800 quilômetros distante da Antártida.

E quais as vantagens de ir tão longe? Em Ushuaia são muitas. A primeira é testemunhar um cenário desconcertante, em uma combinação de branco infinito, pontilhado por espaços azuis ocupados por rios e lagos, e um sentimento de isolamento inspirador. Nos sentimos ínfimos nesta imensidão branca em que uma cidade portuária, à beira do Canal de Beagle e aos pés de uma série de montanhas cobertas de neve, foi criada. A segunda vantagem – e a mais aventureira – é a chance de praticar esqui e snowboard na mais moderna estação da América do Sul. Cerro Castor, a montanha que concentra as emoções a pouco mais de 20 quilômetros de Ushuaia, tem infraestrutura perfeita com pistas para todos os níveis de esquiadores, incluindo escolas para crianças a partir de quatro anos de idade.

0 Comentário

Comentários com conteúdo impróprio e/ou spam poderão ser removidos.