Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Na terra da bella vita

01/03/2019

A Itália convida à celebração da vida e dos momentos especiais em cenários que combinam arte, história e natureza

Por Bruna Tiussu*. Especial para a The Traveller

 

Poucos povos se dedicam tanto ao bem-viver como os italianos. Mesmo sem se esforçar, seu cotidiano é como uma reverência ao que há de melhor. Também, pudera. O país é lar do que existe de mais significativo nos campos da arte, da moda, da gastronomia, da história e do design sempre com charme, beleza e estilo. E ainda abriga paisagens de belezas naturais arrebatadoras. Com tudo isso, fica difícil resistir ao convite de desfrutar – e celebrar – a bella vita. Basta pisar na Itália para perceber que essa também será a sua "missão" por lá. É como se a nação tivesse moldado cidades, vilarejos e ilhas para serem cenários ideais de comemorações e momentos inesquecíveis. Esteja você a dois ou em família.

A começar pelo extremo sul, a Sicília é destino para quem deseja celebrar como manda a tradição italiana: à mesa. As inúmeras influências que a ilha sofreu estão refletidas na cozinha, que tem toques árabes, judeus, romanos. Os pratos privilegiam ingredientes sazonais e de qualidade, ao estilo farm-to-table. Para os amantes de peixes e frutos do mar, melhor lugar não há. E com direito a brindes com vinhos do Etna. No quesito praias de águas cristalinas, a ilha que ganha atenção é Capri. Um microcosmo de encanto mediterrâneo, ela mistura piazzas charmosas, ruínas romanas, beach clubs e grutas. É um local cheio de requinte e cantinhos especiais, como os Jardins de Augusto, com uma incrível vista do mar. 

Capri combina piazzas charmosas, ruínas romanas e beach clubs. É um local cheio de requinte e lugares especiais

Quando não estão em Capri, famosos vivenciam o dolce far niente na Costa Amalfitana. Penhascos enfeitados por limoeiros, casarões multicoloridos e a fusão de céu e mar num horizonte azul marcam os 60 quilômetros de litoral entre Salerno e Sorrento. Desfrutar deste pedaço de paraíso é a tradução de celebração. Positano é a cidade mais fotogênica e cobiçada da costa, e, além das praias, possui ótimos hotéis e restaurantes. As históricas Amalfi e Ravello também valem a visita, pelas belas faixas de areia e pelo rico patrimônio. A boa vida italiana também se materializa em regiões do interior, como a Toscana. Sinônimo de romantismo e berço da Renascença, Florença, sua porta de entrada, tem seu centro reconhecido como Patrimônio da Unesco, reunindo a Piazza del Duomo, a Galleria degli Uffizi e o Palazzo Vecchio. Nesse último, a subida até a Torre di Arnolfo oferece a mais bela vista da cidade – para ser mais especial, vá ao pôr do sol.

Caminhar pelas suas ruelas, margear o Rio Arno e atravessar a Ponte Vecchio são outras maneiras de vivenciar o charme de Florença. E conhecer sua gastronomia é notar que os locais se orgulham das especialidades da Toscana. Numa refeição especial, brilham as trufas brancas, o pecorino e o cinghiale. Nas taças, um vinho de Chianti, cujos vinhedos impecáveis estampam cartões-postais. Igualmente concorrida, Veneza é outro ícone de requinte e romantismo. Muito por conta da paisagem que mescla castelos, cúpulas douradas e canais. Por ali, a graça está em perder-se pelas vielas, passear nas ilhas de Torcello e San Giorgio Maggiore e explorar construções medievais. Algumas, como o Palazzetto Pisani, preparam um jantar à luz de velas, sob reserva. 

Roma também merece um espaço entre os destinos para celebrar a vida. Afinal, a capital parece estar sempre em festa. Clássicos como o Coliseu, a Piazza Navona e os Museus do Vaticano comprovam que a cidade é mesmo única. Os belos jardins da Villa Borghese, a escadaria de Trinità dei Monti e a vista do restaurante La Pergola, dono de três estrelas Michelin, deixam claro que cenários para momentos especiais se multiplicam. É tanta coisa para vivenciar que você vai ter de voltar. Para garantir seu retorno, atire uma moeda na Fontana di Trevi. É tradição.
 

* Bruna Tiussu - A jornalista costuma cair no mundo com uma mochila nas costas, um bloquinho na mão e o coração aberto. Tem apreço especial por montanhas, vilarejos e portinhas frequentadas por moradores locais. 

Em Roma, os cenários especiais se multiplicam
0 Comentário