Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Conheça a Pedra do Dragão, de Game of Thrones

04/08/2017
Praias de flysch de Zumaia, onde Daenerys e visitantes desembarcam na Pedra do Dragão
O caminho que leva até San Juan de Gaztelugatxe, ilha onde repousa o fictício castelo da Pedra do Dragão

Na sétima temporada de Game of Thrones, Daenerys Targaryen retorna à ilha da Pedra do Dragão, local de seu nascimento, para planejar seus próximos passos da retomada do trono de ferro. No mundo real, também é possível desembarcar na ilha: as cenas foram gravadas em impressionantes paisagens da costa do País Basco, no norte da Espanha.  


A primeira parada é o Geoparque da Costa Basca, região protegida pela Unesco que guarda um extraordinário patrimônio geológico. Na cidade de Zumaia, as falésias da praia de Itzurun mantêm impressionantes formações rochosas chamadas de flysch, que contam mais de 60 milhões de anos da história da Terra. É possível caminhar ou fazer um passeio de barco para conhecer as curiosidades sobre o local. É neste cenário que Daenerys desembarca com o exército de Dothraki e seus temidos dragões, Drogon, Rhaegal e Viserion. Mais tarde, Jon Snow, o Rei do Norte, também chega em busca dos preciosos vidrões de dragão. 


A próxima parada é San Juan de Gaztelugatxe, na ilha na Baía de Biscaia. É aqui que a Khaleesi se emocionada ao contemplar o castelo onde nasceu – e que, na realidade, é uma igreja. San Juan de Gaztelugatxe está ligada ao continente por uma estreita escadaria de pedra com 241 degraus em ziguezague. O topo culmina na igreja de São João Batista, reconstruída diversas vezes desde o século 12. A partir deste ponto, é espetacular a vista para o Mar Cantábrico, que esculpiu na ilha penhascos, túneis e arcos incríveis. 
 

O País Basco além da Pedra do Dragão

Assim como o reino fictício de Westereos, o País Basco é dividido em sete províncias, com uma incrível variedade de cenários que também merecem a visita. São praias exuberantes que contrastam com seu interior rural, montanhas que se contrapõem às planícies de campos verdejantes e cidades totalmente distintas entre si. Com uma história repleta de conflitos e raízes estreitamente ligadas a alguns dos povos mais antigos da Europa, o País Basco se destaca dentro do mix cultural espanhol por apresentar cultura, etnia e linguagem fiéis às suas origens. No dia a dia, as pessoas se dividem entre o castelhano, a língua nacional, e o basco (ou euskera), o singular idioma que só se fala nessa região. 

Uma das cidades mais vibrantes do País Basco é Bilbao, antigo centro industrial que se reinventou por conta do turismo a parir dos anos 1990. Hoje seu cartão-postal é o Museu Guggenheim, cujos contornos futuristas foram projetados por Frank O. Gehry. Apesar da face cosmopolita, Bilbao mantém o esplendor e a tradição do passado. Palacetes restaurados, travessas e praças do seu centro histórico transportam os visitantes à Europa de 700 anos atrás. 


A pouco mais de uma hora de carro de Bilbao surge San Sebastián, um dos principais expoentes da gastronomia espanhola. A cidade costeira reúne o maior número de estrelas Michelin por metro quadrado do mundo, se apresentando como uma ótima opção para aproveitar os prazeres da culinária espanhola e, principalmente, basca. Belas praias emolduradas por montes verdejantes, edifícios com traços de belle époque e uma movimentada área de compras também conferem a San Sebástian um charme irresistível. 

 

 

Bilbao: País Basco além da Pedra do Dragão. Foto: iStock/luisrsphoto
0 Comentário

Comentários com conteúdo impróprio e/ou spam poderão ser removidos.