Compartilhe
facebook twitter gplus mail

Austrália e sua Costa Leste

05/09/2017
As praias de Sydney - adoradas por surfistas e por quem admira a vida ao ar livre
A Grande Barreira de Corais é perfeita para observar a rica vida marinha da região

A história da Austrália está intimamente ligada à dos EUA. Os britânicos só fixaram bandeira no remoto continente quando as colônias americanas se declararam independentes, no fim do século 18 – e, por isso, pararam de receber os prisioneiros mais perigosos do império. Foi na Costa Leste que a Austrália moderna nasceu. Mais especificamente, em Sydney, fundada como colônia penal, para o desterro dos criminosos. Em dois séculos, o mesmo litoral para o qual os britânicos torciam o nariz se transformaria num dos destinos de férias mais adorados do planeta. A área concentra, por um lado, duas metrópoles de incansável vida cultural (Sydney e Brisbane) e inúmeros parques temáticos e, por outro lado, florestas e praias exuberantes. No ponto onde o Trópico de Capricórnio toca a Costa Leste da Austrália, começa a Grande Barreira de Corais, que se estende em direção ao norte submersa nas águas claras do Pacífico.

 

Grande Barreira de Corais

Fixadas em rochedos submersos, plantas marítimas de formatos surpreendentes dançam ao sabor das correntes. Peixes coloridos passam o dia explorando esses “arbustos”. Como a água é cristalina, o mergulhador não perde nenhum detalhe da instigante vida aquática. Essa é a Grande Barreira de Corais, que repousa ao longo da Costa Leste da Austrália. “Grande” não é exagero. Com 2.300 km de extensão (a distância entre São Paulo e Natal) e 344 mil km2 de superfície (superior à área da Itália), é o maior recife do planeta. A Grande Barreira resulta de um paciente trabalho da natureza. Os corais são minúsculos invertebrados que se agrupam em colônias e se protegem secretando um esqueleto de calcário ao seu redor. As criaturas morrem, mas o exoesqueleto permanece. Sobre ele, novas colônias se formam. Foi assim que
se ergueu, em milhares de anos, a fascinante muralha submarina.

 

Gold Coast

O destino de férias favorito dos australianos é a Gold Coast, uma sucessão de praias que se espalham ao longo da ensolarada porção central do litoral pacífico. Entre uma praia e outra, surgem bucólicas vinícolas, que oferecem degustação dos vinhos locais, ainda pouco difundidos, e também santuários da vida selvagem, que permitem conhecer bem de perto exemplares da exótica fauna australiana, como o ornitorrinco, o coala e o canguru. Na região da Gold Coast, estão os parques temáticos mais vibrantes do país. São mais de 20 “mundos” de aventura, como o Dreamworld, o Sea World, o Warner Bros e o Movie World. Rumando para o norte, num caminho margeado
por florestas densas e úmidas, chega-se a Brisbane. A metrópole se espalha pela beira de uma grande baía e oferece um sem-fim de atividades ao ar livre e uma incansável vida cultural.

 

Sydney

Os colonos britânicos não poderiam ter sido mais felizes na escolha do local para fundar Sydney, no final do século 18: às margens de uma extensa baía do Pacífico recortada em inúmeras enseadas. As águas são bem azuis e harmonizam com o verde do imenso jardim botânico à beira do mar – um dos tantos parques espalhados por
Sydney. Ao norte e ao sul da boca do porto, surgem praias para todos os gostos. Mas a natureza não é a única responsável pela bela paisagem. As intervenções humanas também são grandiloquentes. As construções que dão personalidade à cidade vão de históricos e pomposos casarões e prédios públicos da era vitoriana a maravilhas
da engenharia contemporânea, como a Ponte do Porto de Sydney, a Opera House e a Torre de Sydney. Na maior e mais pulsante metrópole da Austrália, o cardápio de restaurantes, cafés, bares, museus, teatros, galerias de arte e boutiques parece não ter fim.

 

Highlights de Sydney

Opera House
O expressionismo impõe formas distorcidas às construções e assim deixa o espectador espantado e admirado. No mundo, o exemplar mais célebre da arquitetura expressionista é a Opera House de Sydney, com seus monumentais telhados cor de creme assemelhados a conchas ou escamas, que, vistos de longe, contrastam com o azul da baía. A cada ano, o local oferece 3.000 espetáculos de teatro, balé, música pop, música clássica e – naturalmente – ópera. Bennelong Point. Sydney. sydneyoperahouse.com

Praias
Algumas das melhores ondas da Austrália arrebentam nas areias claras de Sydney. No sul da cidade, o ponto favorito dos surfistas é a Praia de Bondi. No norte, a Praia Manly. A alguns quilômetros da metrópole, a cidade de Newcastle oferece tanto praias badaladas quanto paradisíacas. São tradicionais por toda a região costeira de Sydney as chamadas piscinas oceânicas, que foram construídas na areia ou na rocha e são alimentadas pelas ondas do mar.

 

Clientes que viajam com a Teresa Perez recebem um guia personalizado com dicas exclusivas da Austrália

0 Comentário

Comentários com conteúdo impróprio e/ou spam poderão ser removidos.