Compartilhe
facebook twitter gplus mail

As ilhas gregas além de Mykonos e Santorini

12/12/2018

Dona de mais de 2 mil ilhas espalhadas pelo Mar Egeu, algumas figurando entre as mais belas do continente, a Grécia proporciona experiências interessantíssimas para os amantes de História e cultura – o destino é um dos berços culturais da nossa civilização. Sem contar a excelente gastronomia que pode ser apreciada em restaurantes conceituados e a agitação noturna dos bares e baladas gregos.

Duas ilhas dividem esses atrativos e sempre estão em destaque entre os principais lugares a serem visitados: Mykonos e Santorini. Enquanto Mykonos é mais vibrante e tem diversos beach clubs, sendo uma boa opção para famílias e grupos de amigos, Santorini é mais intimista e romântica, ideal para casais. Ainda que as duas sejam destinos certeiros, é igualmente interessante explorar outras ilhas que nem sempre estão no radar da maioria das pessoas que planejam visitar a Grécia, mas não deixam em nada a desejar quando o assunto são belezas naturais e tradições culturais.

Milos
Boa parte das mais belas paisagens encontradas por todo o arquipélago das Cíclades está em Milos. Banhada pelo Mar Egeu, a ilha é formada, principalmente, por rochas de origem vulcânica, em diferentes formas e tons, que se integram com perfeição à areia branca e o mar azul-turquesa das praias. Um dos destaques é a praia de Sarakiniko, cercada por rochas vulcânicas brancas. Já nas praias de Fyriplaka e Tsigrado é possível encontrar tons vermelhos-acinzentados. Tem mais cores em Milos em pequenas casas coloridas, situadas à beira-mar, em certas áreas da ilha – são as chamadas “sýrmata”. Cavernas são muito comuns por lá, também. Na afastada Kléftiko, que só pode ser alcançada de barco, existem cavernas submarinas isoladas. Ainda para os amantes do mergulho, as cavernas submarinas na região onde as ilhas de Mílos, Kimolos e Politoes se encontram, bem como a caverna aberta na praia de Alogomántra, também são ideais. Outros atrativos em Milos incluem nascentes termais, as Catacumbas de Tripiti e a praia de Ahivadolímni, ótima para a prática de windsurfe.

Em Milos, um dos destaques é a praia de Sarakiniko, cercada por rochas vulcânicas brancas

Zakhyntos
Situada no noroeste grego, a ilha de Zakhyntos é a terceira maior entre as Ilhas Jônicas. Dona de uma rica biodiversidade, conta com florestas de pinheiros e vales férteis. São mais de 7 mil espécies de flores! A região é tão propícia para o desenvolvimento de diferentes espécies que abriga o Askos Stone Park - rico em vida selvagem, habitado por veados, chinchilas e dezenas de outras espécies, além de abrigar cerca de 170 mil espécies de plantas. Já entre as praias, os destaques são Navagio e Xigia, além da ilha de Marathonisi, conhecida como ilha da tartaruga, não apenas pelo seu formato que lembra uma tartaruga, mas também por ser uma região tomada pelo animal. Uma dica de passeio é partir da área de Skinari, ao norte de Zakhyntos, e seguir até pontos como as Blue Caverns e a praia de Navagio. Para experiências mais culturais, duas praças merecem atenção: Praça Solomos, cercada por edifícios que exibem a arquitetura típica da ilha, incluindo o Museu Pós-Bizantino de Zante, e Praça Aghios Markos, onde está o Museum of D Solomos.


Delos
Delos tem como principal experiência o contato com a Arqueologia. Declarada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, esta pequena ilha, que pode ser acessada de barco a partir de Mykonos, faz parte das Ilhas Cíclades e é dona de inúmeros sítios arqueológicos. Em Delos, podem ser vistos monumentos dos períodos Arcaico, Clássico e Helenístico.

Delos é dona de vários sítios arqueológicos

Naxos
Naxos combina tradição com belezas naturais. A tradição pode ser vista em aldeias típicas gregas, situadas no topo de montanhas. A capital Chora é repleta de vielas de pedra, que exibem a mistura entre a arquitetura medieval e das Cíclades. Naxos também abriga igrejas antigas, mosteiros e castelos venezianos. Alguns exemplos de vilas e aldeias são Aperathos, com construções de pedra coloridas e onde estão cinco museus; Filoti, situada no topo de uma montanha, com vielas estreitas de pedra e casas em forma de cubo; e Sagri, dividida em cinco pequenos bairros: Ano Sagri, Kato Sagri, Kanakari, Kastraki e Mikri Vigla - em cada um deles, torres venezianas, moinhos de vento tradicionais, além de igrejas bizantinas. A natureza é igualmente encantadora. Além de altas montanhas, vales férteis e desfiladeiros verdejantes, Naxos tem belas praias: Agios Prokopios e Agia Anna são ideias para os pequenos, por conta de suas águas rasas; Plaka, onde é possível andar a cavalo sobre as dunas; e Mikri Vigla, onde são muito praticados windsurfe e kitesurfe.

Creta
A maior ilha da Grécia. Creta reúne atrativos ligados à natureza, tradições culturais e também para os amantes de vinhos. Chania, na parte ocidental da ilha, é tomada por montanhas brancas e um verdadeiro paraíso para degustações de vinho. A região conta com vinícolas que produzem o melhor do vinho de Creta. Já na parte da cidade conhecida como Cidade Velha, é possível passear por ruas estreitas com mansões venezianas e monumentos históricos bem preservados, que exibem diferentes estilos arquitetônicos. Tem mais cultura em Heraklion -  tesouros arqueológicos dividem espaço com aldeias típicas gregas. Para os amantes de praias, Rethymno é ótima opção. Além da combinação clássica entre areia branca e água azul-turquesa – do Mar Egeu – a cidade também preserva cavernas, mosteiros e monumentos históricos, além de aldeias tradicionais situadas no alto de montanhas. 
 

Helicóptero como ótima opção 
Se os passeios de barco pelas costas de Mykonos ou Santorini já são uma tradição, sobrevoar ilhas menos conhecidas de helicóptero pode ser uma experiência surpreendente. Além de uma alternativa aos yatchs e ferrys que ligam uma região à outra, o helicóptero torna tudo mais rápido. Fora as vistas impressionantes e a chance de apreciar as ilhas de uma nova perspectiva. 


Onde ficar

Villas particulares

Outra forma de tornar a ida à Grécia ainda melhor é optando por villas particulares. Em algumas ilhas, diante da falta de hospedagem equivalente às encontradas nos lugares mais conhecidos do país, elas são a melhor opção. Sempre em localizações privilegiadas, voltadas para o mar, as villas particulares são basicamente casas que proporcionam serviços de hotéis e têm todo o conforto e espaço para uma viagem em família ou entre amigos.

0 Comentário